Blog Lekan

Você, que aprecia um bom vinho, com certeza já procurou aprender um pouco sobre como harmonizar o seu rótulo favorito com algum prato. Mas já reparou que, normalmente, quando se fala no assunto o foco é em preparações salgadas? E os doces, como ficam?

Foto: topview.com.br

Saiba que uma das combinações mais deliciosas é vinho e chocolate. Para alcançar o resultado ideal na harmonização, devemos seguir um protocolo de degustação. O objetivo é conseguir um sabor intermediário entre o chocolate e o vinho.

Existem alguns truques para não errar na escolha. Suzana Grolli, sommelier internacional, nos presenteou com esse conteúdo incrível para que você possa ter uma experiência sensorial harmonizando vinhos e chocolates.

Foto: istoedinheiro.com.br

1. Degustação

Separe uma pequena porção do tablete, coloque-a no fundo da boca e aguarde o chocolate iniciar um leve derretimento. Engole e em seguida tome um gole de vinho.

As regras de harmonização existem, em sua grande maioria para alcançar um patamar ainda mais alto de sensações e sabores, sem sobreposições, gerando um terceiro sabor.

2. Similaridade

Pode ser feita de diversas formas, levando em conta o peso do prato, por exemplo. Para comidas de sabores marcantes, a bebida também deve ser acentuada. Da mesma forma, a sobremesa pede bebida doce.

🍷 Harmonização clássica: Vinho do Porto (licoroso) com chocolate. A escolha óbvia são os vinhos do Porto, Madeira e Banyuls, de Languedoc e Roussilion, no Sul de França.

Foto: istock.com.br

3. Contraste

Na física e na química, sempre há reações que se contrapõem cujo resultado é a neutralidade. Os choques entre quente e frio e ácidos fortes com bases fortes são dois dos infinitos exemplos que temos. O vinho deve ter acidez para comidas gordurosas e os pratos salgados pedem bebida doce.  Ex.: O sal e a gordura de um queijo Roquefort com o açúcar e a acidez do Sauternes.

4. Experiências

Chocolates com mais de 70% de cacau têm mais intensidade e apresentam notas tostadas e terrosas. Vinho tinto seco de casta tânica tem sabor intenso, é uma possibilidade audaciosa e que alcança belo efeito com os chocolates intensos. Os brasileiros preferem tintos secos que são ótimos com chocolates com alta concentração de cacau (mais de 70%).

🍷 Estruturado, residual de açúcar, mais álcool e tempo em barrica com taninos redondos:  Primitivo, Syrah, Zinfandel, Malbec, Carmenere, Grenache, Cabernet Sauvignon, Tannat e os estilos corte bordalês.

O chocolate ao leite é doce e gorduroso, isso por ter uma porcentagem baixa de cacau e alta de açúcar e, no caso dos brasileiros, gordura vegetal.

 🍷 Tintos leves, frutados, jovem e com baixo teor alcoólico, como: Sangiovese, Pinotage, Gamay, Chianti , Pinot Noir,  Beaujolais e Merlot.

🍷 Brancos maduros e com um toque leve de carvalho, como: Viognier, Chardonnay e Pinot Gris ou espumante Moscatel. Na linha dos vinhos de sobremesa: Porto Ruby jovem e o espanhol PX.

Fonte: nsctotal.com.br

Sobremesas a base de chocolate, como: bolos, petit gateau, cheesecake e mousses, é possível que haja gordura suficiente para neutralizar a amargura do vinho e do chocolate.

 🍷Tintos leves, frutados, jovens e com baixo teor alcoólico e boa acidez, como: Sangiovese, Pinotage, Gamay, Chianti , Pinot Noir,  Beaujolais e Merlot jovem. Estes estão entre os melhores para servir ao lado dessas sobremesas e chocolate ao leite.

🍷Espumante brut, Chardonnay e Pinot Noir pelo método Champenoise, pois tem mais estrutura para acompanhar o chocolate.

Foto: veja.abril.com.br

Vinho e Chocolate é uma dupla saborosamente difícil, pois são dois produtos com muita personalidade e quando estão juntos pode acontecer um conflito.

O chocolate reúne três elementos complexos: gordura, açúcar e sabor intenso (tanino). O vinho, por sua vez, tem tanino, acidez e álcool.

A gordura deixa a boca untuosa e a doçura impregna no paladar, obstruindo as papilas gustativas e tirando o sabor de tudo que for ingerido depois. No caso de Vinho e Chocolate podemos harmonizar: similaridade, contraste e experiência.

Experimente e conte para a gente qual a combinação que você provou e aprovou!

Comentar

Toda cerimônia fica ainda mais linda quando o celebrante do casamento consegue emocionar os noivos e os convidados com suas palavras. Alguns profissionais optam por valorizar as crenças religiosas do casal. Outros, preferem focar em detalhes do relacionamento para criar mensagens lindas e cheias de significado. Você sabe qual a função do celebrante e como escolher o profissional para celebrar o seu casamento? Nós ouvimos Rodrigo Vilanova, especialista no assunto e celebrante profissional de casamentos.

Foto: Arquivo pessoal

O que faz o celebrante de casamentos?

O celebrante de casamentos tem um papel fundamental no momento mais importante da vida e da história de um casal. Tem o poder de deixar a celebração leve, emocionante, dinâmica, objetiva e espirituosa. O celebrante profissional cria e executa a celebração do casamento com ou sem efeito civil.

Quais as características das cerimônias com celebrantes?

As cerimônias que contam com um celebrante profissional se diferem por serem extremamente exclusivas, praticamente moldadas à vontade dos noivos. O que vai ser dito durante uma celebração é de extrema importância para o casal, família e convidados.

A personalização da celebração é um conglomerado de ações específicas que a adaptam a uma atmosfera única, fazendo com que cada celebração tenha sua impressão digital, única e intransferível, determinando assim características essenciais que a tornam totalmente diferente de qualquer outro formato de celebração.

Foto: Arquivo pessoal

Como personalizar a cerimônia?

Em um primeiro momento, o contato direto com o casal é o portal de início da celebração. O celebrante que abusa de sensibilidade, já começa fazer a leitura daquela história e daquelas pessoas no momento da primeira reunião. A partir daí, contatos virtuais e presenciais se dão no decorrer do tempo, troca de ideias, de vontades dos noivos, entram para o estudo completo do celebrante, anteriormente à composição da celebração em si.

Para personalizar uma cerimônia, não basta saber falar articuladamente ou apenas reproduzir a história do casal, é preciso que o celebrante tenha a oportunidade de submergir naquela história, para que ela seja contada como se merece, dado o momento único. Alguns outros segredinhos ficam subentendidos (risos).

Quais as suas dicas para os noivos escolherem um celebrante?

A primeira é a certeza que contar com um celebrante profissional é um investimento importantíssimo, afinal, ele vai mergulhar em uma história que é única e muito pessoal, e que reúne todas aquelas pessoas naquele momento:  o resultado de uma história que naquele dia avança para outro nível. O que você quer que fique na lembrança dos seus convidados?

A segunda é reunir-se com o celebrante, para que os noivos o conheçam e também conheçam a complexidade que é uma celebração personalizada (formato, tempo, entrevistas, rituais específicos…).

A terceira, e creio que a mais importante delas, é a referência. Quais os trabalhos já realizados pelo celebrante, envolvimento com o casal, pró-atividade, empenho…, checar as redes sociais na busca por feedbacks são também de uma importância ímpar na decisão de ter esse profissional no dia mais importante da vida de um casal.

Foto: Arquivo pessoal

Por que contratar um celebrante?

Da mesma forma que sempre queremos receber bem nossos convidados, o dia do casamento é um momento único na vida de alguém e que, provavelmente, não se repetirá. Contratar um celebrante profissional deixa os noivos mais tranquilos com relação ao que será dito na hora, com leveza, emoção, dinamicidade e objetividade, como mencionei anteriormente. É a sua história que está ali, e isso é da maior importância, afinal, os protagonistas estão dizendo seu sim, e todos que conhecem o casal, sabem ao que o celebrante está se referindo, sentindo-se assim, incluídos de certa forma em cada palavra dita.

É significante também, que os noivos entendam que a sua história é o motivo principal de todos estarem reunidos celebrando, e isso não pode ser tratado como apenas um momento efêmero. É preciso que impacte a todos com muita emoção e que a celebração seja apenas inesquecível, como outras frentes presentes no casamento.

O celebrante é peça chave para tornar o momento único, transformando o dia o casamento em um núcleo de generosidade incrível, agregando sentimentalmente ainda mais as famílias com poesia, verdade e emoção.

Foto: Arquivo pessoal

O que você achou? Que tal ter um celebrante no seu casamento? Se você tiver outras dúvidas, deixa nos comentários ou entre em contato conosco através dos nossos canais do Link Tree. Ah! Não esqueça de marcar seus amigos e amigas que irão casar.

Comentar

Muitos casais nos perguntam o que vestir em um ensaio fotográfico. São várias dúvidas sobre quais são as melhores roupas para esse momento tão especial!

Pensando nisso, ouvimos a opinião de Cida Israel, especialista em Marketing de Moda, consultora de Moda e Imagem, produtora de Moda e docente na UPF nos cursos de Design de Moda e Estética e Cosmética.

Junto a essas preciosas dicas, você confere os ensaios do fotógrafo Diovane Moraes  com styling e produção da nossa entrevistada.

Lekan: Que tipo de roupa vestir em um ensaio fotográfico?

Cida: O editorial pré wedding é algo muito pessoal, vem carregado de simbolismos. Cada casal tem uma história e um sonho para esse momento tão especial. O trabalho do stylist consiste em ouvir o casal, entender e adequar suas expectativas em relação ao editorial. Após, o contato deve ser com o fotógrafo a respeito da locação, iluminação e contrastes. Eu trabalho com contrastes, amo adequar o cenário com as cores das roupas. Facilitando, em locação externa com predomínio de tons escuros, opto pelas roupas em tons claros para uma harmonia visual.

Lekan: O que levar em consideração na hora de escolher a roupa?

Cida: A locação é fundamental na escolha das roupas. Um estudo rápido de coloração pessoal ajuda na seleção de tons adequados à pele dos noivos. A cor certa ilumina e realça os pontos positivos do casal, a cor errada aumenta os retoques na finalização das imagens.

Lekan: O local do ensaio, necessita de looks específicos?

Cida: Sim! É essencial a avaliar antecipadamente a locação para evitar escolhas errôneas na composição dos looks. Algumas vezes é necessário montar um cenário, contribuindo com um styling mais assertivo.

Lekan: Que tipo de calçados vestir?

Cida: Ensaios mais despojados ao ar livre, pedem calçados leves que facilitem caminhadas. Se a locação escolhida for mais requintada e o conceito do editorial mais tradicional ou moderno, calçados que finalizem os looks com elegância e harmonia são adequados.

Lekan: Quais tipos de acessórios usar?

Cida: Os acessórios devem seguir o conceito escolhido pelo fotógrafo e noivos, compete ao stylist adequar. As tendências apontam para peças menores, joias familiares ou com valor sentimental. Evitam-se acessórios exagerados.

Lekan: Itens para mudar a aparência (maquiagem, cabelo e unhas) são necessários?

Cida: A composição visual é um todo, nada fica esquecido. Maquiagem e cabelos adequados são fundamentais. Com antecedência, monta-se um moodboard (painel com imagens) com as preferências da noiva correspondentes ao conceito do editorial para discussão com o profissional de beleza. Para as unhas, tons claros   que não interfiram nos looks são indicados.

Lekan: Que tipo de vestuário os homens podem usar?

Cida: Os looks masculinos são selecionados para harmonizarem com as   roupas da noiva. São escolhidos após a definição final de todas as roupas femininas.

Lekan: Que poses fazer no momento do ensaio?

Cida: Depende do conceito do editorial e do fotógrafo. Agir com naturalidade, sem poses pré definidas contribuem para um trabalho mais espontâneo onde os noivos sentem-se mais confortáveis.      

Gostou das dicas? Se você tiver outras dúvidas, deixa nos comentários ou entre em contato conosco através dos nossos canais do Link Tree. Ah! Não esqueça de marcar suas amigas noivas.

Comentar

Você deve estar se perguntando, como será a retomada dos eventos após a pandemia do Coronavírus. Já sabemos que teremos muitas mudanças, mas não podemos dizer exatamente como as coisas serão.

Sabemos que os brasileiros amam fazer os seus eventos e queremos te deixar informado para que você não deixe de comemorar.

Acreditamos que muita coisa pode mudar como: redução de aglomerações, novos formatos de festas e regras mais rígidas de higienização.

Como será o cenário futuro quando a pandemia perder força? Para levantar algumas destas questões, a gente pesquisou 11 tendências para as festas e vamos compartilhar com você.

1.           Comunicação – A informação aos convidados do evento terá que ser mais cuidadosa e bem detalhada. Será importante avisar como será a dinâmica de todo o evento de forma muito criativa e eficiente para que todos sintam-se seguros e motivados para ir à festa.

2.           Presentes – Presentes virtuais irão ganhar mais força por dispensar o manuseio. Claro que você poderá comprar um presente físico, mas será recomendado que você mande entregar na residência de quem será presenteado.

3.           Pista de dança – Num primeiro momento não haverá, mas você pode promover momentos de interação como: telão com as fotos, vídeos do pré-wedding (no caso de casamento) e vídeo-retrospectiva, relembrando os momentos com os amigos e familiares.

4.           Valsa – A fim de evitar aglomerações, teremos somente a dança dos noivos, dança com os pais em caso de aniversários e formaturas, ou seja, pequenas apresentações.

5.           Eventos hiper personalizados – As lembranças e as experiências dos convidados serão muito valorizadas, pois se as festas, por enquanto, ficarem menores, valerá esse investimento para agradar os convidados. Você poderá escrever bilhetes pessoais para cada convidado dizendo o quanto é importante ele estar presente.

6.           Transmissão ao vivo para aqueles que não puderam ir – A sua festa também poderá ter convidados digitais, eles poderão acompanhar e receber fotos e imagens durante o evento.

7.           Realidade virtual – Explore as possibilidades de experiências com essa ferramenta. É possível, por exemplo, proporcionar ao convidado uma volta na montanha russa mais rápida do mundo com óculos de realidade virtual.

8.           Eventos durante a semana – Fazer a sua festa durante a semana – de terça a quinta – será extremamente procurado. Nestes dias a agenda dos fornecedores vai estar mais disponível e, talvez, você possa contratar aquele fornecedor dos sonhos que não tinha o sábado livre.

9.           Espaços ao ar livre – Serão uma grande opção, pois ambientes abertos e arejados são extremamente recomendáveis e mais seguros neste momento de incertezas.

10.         Festas menores – Eventos menores, porém muito bem elaborados e com muitos detalhes para surpreender seus convidados.

11.         Seguro para eventos – Uma forte tendência para o futuro, já consolidada em alguns países como os Estados Unidos, por exemplo, é o seguro para eventos. É muito provável que esse serviço seja adotado por aqui, pois diante do investimento em cada produção, torna-se indispensável essa segurança.

Estamos atentos a tudo o que está acontecendo e preparados para planejar a sua festa com segurança, responsabilidade e tranquilidade. Temos certeza que em breve estaremos juntos realizando muitos eventos memoráveis.

Fotos: pexels.com

Comentar
15 de junho de 2020

15 anos! Festa ou viagem?

Comemorar a chegada dos 15 anos é uma tradição vinda da Europa, onde os pais preparavam um baile para apresentar a filha à sociedade. Debutante vem da palavra “début”, que em francês quer dizer começo. E é justamente o que a idade representa: o passo para a vida adulta.  A tradição continua, mas modernizamos o jeito de fazer a festa, que agora é comandada pela aniversariante e cada debutante ganha o seu próprio momento.

Algumas meninas pedem uma viagem aos pais, ao invés da festa. Esta também é uma ótima maneira de comemorar a chegada dos 15, já que marca da mesma maneira a mudança das duas fases da vida por ser, a princípio, a primeira viagem que a menina fará sem os pais, ganhando um pouco de independência e experiências nunca vividas antes.

Com estas duas opções em mente, muitas meninas ficam na dúvida do que escolher. Festa ou viagem? A escolha é muito pessoal, pois depende do estilo e do sonho de cada debutante. Para te ajudar a tomar a decisão, listamos os prós e contras de cada alternativa. Olha só:

15 anos – Luiza Gungzel – Foto Choks

FESTA

Prós:
1. É a sua oportunidade de viver um verdadeiro dia de princesa. Afinal não se faz festa todo dia, certo? Organizar uma grande comemoração é muito divertido, pois você consegue planejar cada detalhe para que tudo saia como você sempre sonhou.

2. Nessa noite a debutante pode usar um ou mais vestidos. Tem direito a madrinhas, normalmente as amigas, e um príncipe (namorado ou amigo). A garota dança com o avô, pai e príncipe. Parece um filme, onde você é a estrela.

15 anos – Nicole Nardi – Foto: Ideias livres/casamenteiros

3. Os pais e, principalmente, as mães ficam muito realizados com a chance de celebrar a chegada da filha na vida adulta. Tudo fica ainda melhor se a festa envolver toda a família. Esse dia é uma data significativa para seus pais, eles ficarão duplamente felizes, primeiro por estar com você e segundo por fazer você feliz.

15 anos – Natália Pagel Rosa – Foto: Choks

4. Presentes! Não vamos fingir que isso não conta, ok? Todo mundo AMA ganhar presentes e é nas grandes datas que a família e os amigos aproveitam para dar mimos incríveis.

5. Festa é sempre incrível, ainda mais quando é a sua. É sempre bom receber os amigos, dançar, ser paparicada e não é sempre que terás uma festa desse tamanho. Aproveite!

15 anos – Karine Lunelli – Foto: Jana Ribeiro

Contras:

1. O custo da festa pode ser bem maior do que o de uma viagem, dependendo do tipo de comemoração que você tem em mente.

2. Como tudo que é bom na vida, o dia passa muito rápido.

VIAGEM

Prós:

1. Quem não ama viajar? Além de conhecer um lugar novo e se divertir, você ainda vai desfrutar de um pouco mais de independência, já que normalmente essa é a primeira grande viagem da aniversariante sem os pais.

2. Você poderá fazer compras e de quebra, ainda renovar seu guarda-roupas com peças que mais ninguém tem.

Foto: Freepik

3. Viajar é sempre bom, seja para outra cidade, estado ou país. Se você tem a opção de viajar para outro país terá a chance de aprender outra língua e conhecer uma cultura diferente. Será uma experiência única e inesquecível!

4. Presentes! Quando viajamos temos acesso a produtos diferentes dos do Brasil e muitas vezes mais baratos. Ganhar uma viagem de 15 anos é como comemorar o aniversários todos os dias da viagem.

Foto: Freepik

Contras:

1. Não estar com os amigos para comemorar esse momento único e grandioso.

2. Por mais que toda a família se envolva nos preparativos, só a debutante curte a viagem.

Foto: Freepik

O importante mesmo é se divertir e achar entre milhões de ideias a que te define melhor e que te fará mais feliz. Esperamos que tenham gostado do post! Não esqueçam de comentar: festa ou viagem?

Comentar
1 2 3 4 15 16