Blog Lekan

Quando a festa é para comemorar o primeiro aninho, muitos pais ficam na dúvida de como fazer um evento para agradar adultos, crianças e bebês. O momento é mais do que especial para realizar um evento lindo, cercado de pessoas queridas que compartilham da mesma emoção e agradecer essa nova e importante vida.

Aniversários sempre justificam comemorações, pois é um marco na vida de todos. Mas quando começar a organizar a festa do seu pimpolho? O que não pode faltar na comemoração? Quem convidar para esse momento especial? Vamos explicar tudo para que sua família comemore com uma linda e inesquecível festa!

Foto: Simone Didomenico

Quando começar

O ideal é começar o planejamento alguns meses antes, geralmente quatro. Faça uma listinha com tudo o que você pretende que tenha na festa para ir fazendo orçamentos e ver se cabe dentro do que você pode gastar.

Os convidados

Monte a lista de convidados (e não se preocupe, sempre tem aquela pessoa que é lembrada de última hora, é só pensar este número de forma flexível). É a partir da quantidade de convidados que você consegue administrar melhor o seu orçamento.

Foto: Yhuri Ramos

O local

Isso vai impactar em todo o resto do planejamento. Por isso, o primeiro ponto é pensar: quanto você pode e quer gastar? Por exemplo: se você convidar muitas pessoas, é mais interessante alugar buffet, entretanto, se for uma festa para menos convidados, dá pra fazer em casa.

O horário

Definidos a quantidade de convidados, o orçamento e o local da festa, um importante elemento é muito relevante: o horário da festa. Crianças têm rotina diferenciada dos adultos. Sonecas e refeições devem ser feitas nos horários certos, a fim de evitar que elas fiquem irritadas. Por isso, considere a rotina do seu filho antes de definir o horário de início e de término da festa.

Foto: Rodrigo Deggerone

A decoração

Como seu pimpolho ainda é muito novinho, a escolha do tema da festa é sua. Entretanto, considere os gostos do seu pequeno para essa escolha. Observe qual desenho, brinquedo ou bichinho ele mais gosta, mas também existem temas genéricos como floresta, circo, fazendinha, entre outros. Quanto mais colorido, mais legal! Outra dica é fazer um varal de fotos e expor os melhores e mais marcantes momentos da vida do bebê.

Os comes e bebes

É importante pensar no cardápio para os bebês. Sirva petiscos saudáveis, como espetinhos de frutas e sanduíches naturais. Pães de queijo também fazem sucesso entre as crianças. Para beber, sucos e água. Mas, além dos seus convidados principais, é bem provável que existam pequenos de outras idades e muitos adultos. Então, para agradar a todos, salgadinhos, docinhos e refrigerantes são as dicas.

Foto: Simone Didomenico

A diversão da festa

Se você quiser e puder contratar animadores, ótimo! Se não, existem outras opções para fazer uma festa bem legal. Espaço com brinquedos, contação de histórias, brincadeiras em grupo, jogos de tabuleiro, música e dança. Considere a faixa etária dos que estarão presentes para escolher atrações que deixe todos animados durante o evento.

Os registros

Alguns minutos antes de começar a festa faça fotos da decoração, da criança e dos papais, enquanto ainda estão tudo e todos bem arrumados. As fotos servem para relembrar e registrar momentos especiais, de forma que até o amadorismo as complementa!

Foto: Rodrigo Deggerone

As lembrancinhas

Seja criativo! O importante é ser algo que tenha significado e, se possível, que seja útil. Copinhos, pratinhos e colherzinhas com o nome do seu pequeno ou com o tema da festa são super funcionais. Calcule um número um pouquinho maior das lembrancinhas (vai que aparece alguém de surpresa?).

Foto: Simone Didomenico

Curta o momento!

Sempre que se deparar com um algum imprevisto, lide com leveza e na esportiva. Tente se manter o mais relaxado possível. E acredite: nada vai sair perfeitamente como o planejado. No final vai dar certo, os convidados vão gostar e, principalmente, seu pequeno vai se divertir. É um momento de estar próximo dos amigos e familiares para dar risadas e criar boas e duradouras lembranças!

Foto: Yhuri Ramos

Gostou das nossas dicas? Se você tiver outras dúvidas, deixa nos comentários ou entre em contato através dos nossos canais do Link Tree https://linktr.ee/lekaneventos_oficial

Comentar

Não são apenas os noivos que arrancam suspiros ao entrar na cerimônia, as damas e pajens também são grandes responsáveis por emocionar os convidados. Tem quem fuja do tradicional e tem aqueles que preferem seguir o protocolo, mas a verdade é que nessa hora o que importa é dar o sentido que você deseja para essa parte da cerimônia. Preparamos algumas dicas para o casal ir pensando: quem convidar, quais as funções das daminhas e pajens e como organizar a sua entrada.

Foto: Diovane Moraes

Quem convidar

Convide as crianças que você tem afinidade. É mais fácil de conversar com os pais e garantir que tudo seja de acordo com o seu sonho. Sobrinhos, primos e afilhados são ideias!

Quanto à idade, não existe regra, as daminhas e pajens podem ser de qualquer idade, só lembre-se de que eles irão entrar em uma igreja lotada. Não deixe de explicar às crianças que haverá muitas pessoas e fotógrafos, para que elas não “travem” na entrada.

As funções

Plaquinhas: As crianças podem levar plaquinhas com frases curtas de amor ou podem ser um simples anúncio de “lá vem a noiva”. Não tem como não se emocionar com as crianças levando lindas mensagens para preparar o coração, antes que toque a música de casamento para entrada da noiva.

Foto: Diovane Moraes

Pétalas: Os escolhidos, ou um deles, podem levar uma cesta cheia de pétalas e jogar no caminho antes da noiva entrar, deixando o ambiente ainda mais romântico. Pode escolher as pétalas de acordo com o estilo da festa. Se a decoração for rústica, por exemplo, pode optar por folhagens ou pétalas de flores do campo. Para as mais tradicionais, as pétalas de rosas vermelhas ou brancas são perfeitas.

Buquês: Tem quem opte pelos mini buquês de flores, ursinhos de pelúcia ou doces para os acessórios das daminhas. Enquanto caminham até o altar levam esses complementos que dará ainda mais charme ao momento.

Foto: cxprodutora.com.br

Alianças: A entrada com as alianças pode ser feita de diferentes maneiras, como: maleta de segurança das alianças, almofadinhas, caixinhas enfeitadas e buquês.

Bebês: Sim, eles também podem participar da cerimônia! As crianças maiores empurram um carrinho com eles dentro ou você pode contratar um carrinho de controle remoto para coloca-los e controlar a entrada.

Foto: Cláudio Tavares

Roupas

Assim como qualquer outro elemento do casamento, a daminha e o pajem devem combinar com o estilo da festa. Isso significa que clássico = roupa clássica; rústico = roupa rústica… Algumas noivas fazem cópias dos seus vestidos para as daminhas e do traje do noivo para o pajem. E por aí vai!

Ensaios

É importante ensaiar algumas vezes com a dama e o pajem exatamente como será a entrada e a função de cada um. Só não se esqueça que são crianças e, às vezes, tudo pode sair fora do planejado. Algumas juram que entrarão, mas na hora acabam desistindo pelo nervosismo. Então, sem muitas preocupações deixe que os pequenos se comportem naturalmente.

Foto: Rodrigo Deggerone

Antes de fazer sua entrada triunfal, serão as crianças as responsáveis pelo show, por isso organize bem a entrada de seus pajens e daminhas, para que tudo saia perfeito como sempre sonhou. Além de trazer beleza e fofura para sua celebração, eles podem ajudar bastante em detalhes da cerimônia.

Foto: Diovane Moraes

Gostou das nossas dicas? Se você tiver outras dúvidas, deixa nos comentários ou entre em contato através dos nossos canais do Link Tree https://linktr.ee/lekaneventos_oficial

Comentar

A festa de noivado é uma forma especial de comemorar a data em que o casal celebra a união e o amor junto aos familiares e amigos. Uma prévia do casamento, o evento conta com muitos detalhes românticos que deixam tudo ainda mais especial.

Um dos grandes desafios do casal é organizar uma festa de noivado sem comprometer o orçamento do casamento, afinal, o grande investimento deve ser direcionado para a celebração oficial da união.

Confira algumas dicas que preparamos para organizar uma festa de noivado simples e econômica.

Foto: Pexels

Orçamento: Defina o valor disponível para o evento antes mesmo de começar a planejar os demais detalhes e eleja as prioridades de forma que você possa distribuir o orçamento considerando o que mais tem valor pra você.

Convidados: Esse tipo de celebração costuma ser mais intimista e conta com familiares, amigos próximos e pessoas que fizeram parte do relacionamento do casal ao longo do namoro. Leve esses requisitos em consideração na hora de escolher os convidados. Em geral, as festas de noivado costumam ter em média 30 convidados.

Foto: Freepik

Convite: a festa de noivado não exige convites formais, como os impressos. Uma forma criativa e bem utilizada é a de convites virtuais que podem ser encaminhados pelo celular. Não esqueça de indicar dia, horário e local e personalizar o convite de forma bem criativa.

Local: Por ser uma comemoração mais simples e intimista, o noivado pode ser realizado em casa. Se o espaço não for o suficiente para abrigar a todos com conforto, vale recorrer ao salão de festas do prédio ou no jardim de casa.

Os casais mais práticos preferem realizar o evento em restaurantes e pizzarias, o que pode ser uma excelente oportunidade para economizar e é bastante prático. Além da comida e bebida, espaço, decoração, louças e talheres são fornecidos pelo próprio local.

Foto: Pexels

Cardápio: Dependerá do tom e horário da festa. Sendo um almoço ou jantar, você poderá optar por refeições que sejam de execução relativamente fácil, como: estrogonofe, churrasco ou feijoada.

Caso queira algo mais sofisticado, você pode fazer um jantar com peixes, comidas japonesas ou noite das massas, por exemplo.

Outra opção são os coquetéis, chás da tarde ou tábua de frios. Se, por exemplo a festa for durante o inverno, uma noite de queijos e vinhos ou fondue é fácil de ser organizada. Já tortas salgadas, salgadinhos e mini-hambúrguer são opções bacanas para coquetéis no final da tarde.

É importante também pensar nos pratos doces. Em geral, festas de noivados contam com uma mesa de doces decorada. Para economizar no preço e no trabalho, vale optar por bolos caseiros e docinhos.

Foto: Freepik

Surpresa: Se você está preparando uma festa surpresa, não deixe de avisar os seus convidados, familiares e fornecedores que vão trabalhar na festa. É bom contar com um álibi para te ajudar a manter o segredo junto ao seu par romântico e despistar qualquer suspeita. Prepare um pedido bem especial com a presença de todos os seus convidados e capriche no romantismo para receber um sim bem caprichado!

Foto: Freepik

Gostou das nossas dicas? Conte para a gente como foi o seu noivado!

Comentar

Você, que aprecia um bom vinho, com certeza já procurou aprender um pouco sobre como harmonizar o seu rótulo favorito com algum prato. Mas já reparou que, normalmente, quando se fala no assunto o foco é em preparações salgadas? E os doces, como ficam?

Foto: topview.com.br

Saiba que uma das combinações mais deliciosas é vinho e chocolate. Para alcançar o resultado ideal na harmonização, devemos seguir um protocolo de degustação. O objetivo é conseguir um sabor intermediário entre o chocolate e o vinho.

Existem alguns truques para não errar na escolha. Suzana Grolli, sommelier internacional, nos presenteou com esse conteúdo incrível para que você possa ter uma experiência sensorial harmonizando vinhos e chocolates.

Foto: istoedinheiro.com.br

1. Degustação

Separe uma pequena porção do tablete, coloque-a no fundo da boca e aguarde o chocolate iniciar um leve derretimento. Engole e em seguida tome um gole de vinho.

As regras de harmonização existem, em sua grande maioria para alcançar um patamar ainda mais alto de sensações e sabores, sem sobreposições, gerando um terceiro sabor.

2. Similaridade

Pode ser feita de diversas formas, levando em conta o peso do prato, por exemplo. Para comidas de sabores marcantes, a bebida também deve ser acentuada. Da mesma forma, a sobremesa pede bebida doce.

🍷 Harmonização clássica: Vinho do Porto (licoroso) com chocolate. A escolha óbvia são os vinhos do Porto, Madeira e Banyuls, de Languedoc e Roussilion, no Sul de França.

Foto: istock.com.br

3. Contraste

Na física e na química, sempre há reações que se contrapõem cujo resultado é a neutralidade. Os choques entre quente e frio e ácidos fortes com bases fortes são dois dos infinitos exemplos que temos. O vinho deve ter acidez para comidas gordurosas e os pratos salgados pedem bebida doce.  Ex.: O sal e a gordura de um queijo Roquefort com o açúcar e a acidez do Sauternes.

4. Experiências

Chocolates com mais de 70% de cacau têm mais intensidade e apresentam notas tostadas e terrosas. Vinho tinto seco de casta tânica tem sabor intenso, é uma possibilidade audaciosa e que alcança belo efeito com os chocolates intensos. Os brasileiros preferem tintos secos que são ótimos com chocolates com alta concentração de cacau (mais de 70%).

🍷 Estruturado, residual de açúcar, mais álcool e tempo em barrica com taninos redondos:  Primitivo, Syrah, Zinfandel, Malbec, Carmenere, Grenache, Cabernet Sauvignon, Tannat e os estilos corte bordalês.

O chocolate ao leite é doce e gorduroso, isso por ter uma porcentagem baixa de cacau e alta de açúcar e, no caso dos brasileiros, gordura vegetal.

 🍷 Tintos leves, frutados, jovem e com baixo teor alcoólico, como: Sangiovese, Pinotage, Gamay, Chianti , Pinot Noir,  Beaujolais e Merlot.

🍷 Brancos maduros e com um toque leve de carvalho, como: Viognier, Chardonnay e Pinot Gris ou espumante Moscatel. Na linha dos vinhos de sobremesa: Porto Ruby jovem e o espanhol PX.

Fonte: nsctotal.com.br

Sobremesas a base de chocolate, como: bolos, petit gateau, cheesecake e mousses, é possível que haja gordura suficiente para neutralizar a amargura do vinho e do chocolate.

 🍷Tintos leves, frutados, jovens e com baixo teor alcoólico e boa acidez, como: Sangiovese, Pinotage, Gamay, Chianti , Pinot Noir,  Beaujolais e Merlot jovem. Estes estão entre os melhores para servir ao lado dessas sobremesas e chocolate ao leite.

🍷Espumante brut, Chardonnay e Pinot Noir pelo método Champenoise, pois tem mais estrutura para acompanhar o chocolate.

Foto: veja.abril.com.br

Vinho e Chocolate é uma dupla saborosamente difícil, pois são dois produtos com muita personalidade e quando estão juntos pode acontecer um conflito.

O chocolate reúne três elementos complexos: gordura, açúcar e sabor intenso (tanino). O vinho, por sua vez, tem tanino, acidez e álcool.

A gordura deixa a boca untuosa e a doçura impregna no paladar, obstruindo as papilas gustativas e tirando o sabor de tudo que for ingerido depois. No caso de Vinho e Chocolate podemos harmonizar: similaridade, contraste e experiência.

Experimente e conte para a gente qual a combinação que você provou e aprovou!

Comentar

Toda cerimônia fica ainda mais linda quando o celebrante do casamento consegue emocionar os noivos e os convidados com suas palavras. Alguns profissionais optam por valorizar as crenças religiosas do casal. Outros, preferem focar em detalhes do relacionamento para criar mensagens lindas e cheias de significado. Você sabe qual a função do celebrante e como escolher o profissional para celebrar o seu casamento? Nós ouvimos Rodrigo Vilanova, especialista no assunto e celebrante profissional de casamentos.

Foto: Arquivo pessoal

O que faz o celebrante de casamentos?

O celebrante de casamentos tem um papel fundamental no momento mais importante da vida e da história de um casal. Tem o poder de deixar a celebração leve, emocionante, dinâmica, objetiva e espirituosa. O celebrante profissional cria e executa a celebração do casamento com ou sem efeito civil.

Quais as características das cerimônias com celebrantes?

As cerimônias que contam com um celebrante profissional se diferem por serem extremamente exclusivas, praticamente moldadas à vontade dos noivos. O que vai ser dito durante uma celebração é de extrema importância para o casal, família e convidados.

A personalização da celebração é um conglomerado de ações específicas que a adaptam a uma atmosfera única, fazendo com que cada celebração tenha sua impressão digital, única e intransferível, determinando assim características essenciais que a tornam totalmente diferente de qualquer outro formato de celebração.

Foto: Arquivo pessoal

Como personalizar a cerimônia?

Em um primeiro momento, o contato direto com o casal é o portal de início da celebração. O celebrante que abusa de sensibilidade, já começa fazer a leitura daquela história e daquelas pessoas no momento da primeira reunião. A partir daí, contatos virtuais e presenciais se dão no decorrer do tempo, troca de ideias, de vontades dos noivos, entram para o estudo completo do celebrante, anteriormente à composição da celebração em si.

Para personalizar uma cerimônia, não basta saber falar articuladamente ou apenas reproduzir a história do casal, é preciso que o celebrante tenha a oportunidade de submergir naquela história, para que ela seja contada como se merece, dado o momento único. Alguns outros segredinhos ficam subentendidos (risos).

Quais as suas dicas para os noivos escolherem um celebrante?

A primeira é a certeza que contar com um celebrante profissional é um investimento importantíssimo, afinal, ele vai mergulhar em uma história que é única e muito pessoal, e que reúne todas aquelas pessoas naquele momento:  o resultado de uma história que naquele dia avança para outro nível. O que você quer que fique na lembrança dos seus convidados?

A segunda é reunir-se com o celebrante, para que os noivos o conheçam e também conheçam a complexidade que é uma celebração personalizada (formato, tempo, entrevistas, rituais específicos…).

A terceira, e creio que a mais importante delas, é a referência. Quais os trabalhos já realizados pelo celebrante, envolvimento com o casal, pró-atividade, empenho…, checar as redes sociais na busca por feedbacks são também de uma importância ímpar na decisão de ter esse profissional no dia mais importante da vida de um casal.

Foto: Arquivo pessoal

Por que contratar um celebrante?

Da mesma forma que sempre queremos receber bem nossos convidados, o dia do casamento é um momento único na vida de alguém e que, provavelmente, não se repetirá. Contratar um celebrante profissional deixa os noivos mais tranquilos com relação ao que será dito na hora, com leveza, emoção, dinamicidade e objetividade, como mencionei anteriormente. É a sua história que está ali, e isso é da maior importância, afinal, os protagonistas estão dizendo seu sim, e todos que conhecem o casal, sabem ao que o celebrante está se referindo, sentindo-se assim, incluídos de certa forma em cada palavra dita.

É significante também, que os noivos entendam que a sua história é o motivo principal de todos estarem reunidos celebrando, e isso não pode ser tratado como apenas um momento efêmero. É preciso que impacte a todos com muita emoção e que a celebração seja apenas inesquecível, como outras frentes presentes no casamento.

O celebrante é peça chave para tornar o momento único, transformando o dia o casamento em um núcleo de generosidade incrível, agregando sentimentalmente ainda mais as famílias com poesia, verdade e emoção.

Foto: Arquivo pessoal

O que você achou? Que tal ter um celebrante no seu casamento? Se você tiver outras dúvidas, deixa nos comentários ou entre em contato conosco através dos nossos canais do Link Tree. Ah! Não esqueça de marcar seus amigos e amigas que irão casar.

Comentar
1 2 3 4 16 17