Blog / Dicas

O sonho da cerimônia de casamento ideal pode ir por água abaixo e viralizar no YouTube como” vídeo-cassetada”. Soa até engraçado, mas imagine a vergonha… Para evitar este pesadelo, convido você a conferir os “10 erros comuns para não cometer no seu casamento”.

Vale ler até o final e, em seguida, comparar com a lista de tarefas que você já havia planejado ou mentalizado.

1- Planejamento financeiro é crucial

Lembre-se: é possível fazer um casamento lindo dentro das suas condições financeiras. Do contrário, um mau planejamento financeiro  poderá frustrá-lo. Se você tem R$ 10.000 reais não queira inventar de fazer um enlace de R$ 50.000.

2- Assinar sem ler é gravíssimo

A empolgação é grande e a correria inevitável nos prepativos para o casamento. Entretanto, independente de qualquer compromisso, pare e leia o seu contrato. Observe cláusula por cláusula. Em caso de dúvida, pergunte ou, se não concordar com algo, argumente.

3- Se atenha à logística de deslocamento

Escolher o local da festa distante da igreja pode ser um grande problema para você e, principalmente, para os convidados. Até porque, saiba que nem todos eles possuem veículo próprio, o que obrigaria você a alugar uma vã ou ônibus.

Para quem vai optar em casar-se na igreja católica, saiba que está cada vez mais difícil a liberação de casamento fora dela. Sendo assim, um salão distante seria um estresse total.

4- Xiii, não pediu confirmação de presença?

O RSVP (do francês “Répondez S’il Vous Plaît” ou simplestemente “Responda, por favor”, em bom português), é fundamental para que os noivos saibam mais ou menos quem irá comparecer ao casamento. Com a lista dos confirmados em mãos, é hora de organizar a quantidade do buffet. Pedir confirmação para o seu casamento não é feio e evita gastos desnecessários.

5- Escolher o cardápio baseado em gostos pessoais

Você acha salgados finos lindos, ama sushi ou e totalmente vegana, ótimo. São opções que devem estar no cardápio, mas o gosto dos convidados também deve ser levado em consideração. Procure saber em quem tem intolerância, alergia para agradar a todos. Vale também pensar em um buffet infantil separado.

6- Falando em comida, não deixe para comer depois…

Este erro é totalmente comum entre os noivos que acabam ficando na vontade após ouvirem dos convidados que tudo estava uma delícia. Sendo assim, coma sempre que puder.

7- Não invista tudo no “vestido perfeito”

Vá com calma, noiva! Você não precisa gastar todo ou boa parte do orçamento com o vestido. É  possível estar radiante sem mirar em peças de luxo. Até porque hoje em dia existe a possibilidade de comprar vestidos usados pela internet.

8- Cuidado ao escolher o mais barato sem saber das referências

Escolher os fornecedores da festa de casamento levando em conta somente o preço é arriscado. Busque todas as referências e informações possíveis (na internet, reclame aqui…).

9- Pensar apenas em tendências

Tome cuidado em querer optar por decorações da moda visivelmente passageiras. Você poderá se arrepender daqui uns 30 anos ao vê-lo com seus netos.

10- Não determinar horário para terminar

Ultrapassar o horário da festa  não é bom, pois pode acontecer situações desadáveis. É importante saber também que hoje a maioria dos locais de festa especificam horário,

Gostou do artigo?

Pronto, agora é só dar continuidade aos preparativos. Aproveite também para conhecer o trabalho da equipe Lekan acessando o site www.lekaneventos.com.br .

 

Comentar

A satisfação dos colaboradores internos de sua empresa deve estar sempre em primeiro plano. Afinal, são eles que unem forças para fazer o negócio crescer, não é mesmo? Por isso a importância do endomarketing – a estratégia de marketing institucional voltada ao público interno da empresa. O endomarketing engloba algumas ações que aumentam o engajamento e a interação dos funcionários.

Algumas vantagens do endomarketing:

  • Aumento da motivação dos colaboradores
  • Aumento da produtividade e da satisfação com o trabalho
  • Redução da rotatividade de colaboradores
  • Melhora do clima organizacional

Eventos internos como palestras, workshops, jantares e comemorações, por exemplo, são algumas ações que fazem parte do endomarketing. O investimento em eventos direcionados aos colaboradores é válido não só por todas as vantagens apresentadas acima, mas também porque um funcionário satisfeito tende a falar mais sobre a empresa, ajudando até mesmo na própria divulgação do negócio.

Por esses motivos o setor de Recursos Humanos e a equipe de marketing da empresa precisam trabalhar em conjunto, propondo ações que fidelizem os colaboradores e os motivem a trabalhar melhor. Essas ações e eventos podem ser:

Palestras ou eventos motivacionais

Palestras realizadas dentro da empresa trazem uma percepção positiva por parte dos funcionários, pois isso é encarado como investimento em sua formação. Eventos motivacionais também são excelentes formas de engajar o público interno, pois faz com que os colaboradores sintam-se mais positivos e encorajados. Esse cuidado com os colaboradores demonstra a preocupação da empresa com o bem-estar de todos.

Confraternizações e integrações

Integrações entre os funcionários sempre tem reconhecimento, pois aproxima as equipes com a diretoria, e reforça os laços de ambos os lados. Confraternizações organizadas como jantares, happy hour ou simples encontros são excelentes formas de promover o bem-estar dos colaboradores, aumentando a produtividade no trabalho.

Cursos e workshops

Oferecer cursos e workshops à equipe de colaboradores é uma ótima ação de endomarketing. Eles visam motivar e informar a equipe, com participação ativa dos funcionários: enquanto aprendem, podem aplicar o conhecimento na prática. Muitas vezes o curso ou workshop nem precisa ser relacionado à área da empresa, basta que seja do interesse dos funcionários!

Para garantir um evento incrível para seus colaboradores e não ter que se preocupar com nada, que tal contratar uma empresa de organização de eventos? Contando com o suporte de profissionais qualificados na realização de eventos, sua empresa e sua equipe só tem a ganhar! Envie um email para contato@lekaneventos.com.br e solicite um orçamento!

Comentar

Organizar um casamento exige dedicação e muitas horas de pesquisa de referências… e essa tarefa quase sempre fica por conta da noiva, né? Mas acontece que ninguém casa sozinho! O noivo também precisa se envolver, vocês não acham? Para dar aquele empurrãozinho nos noivinhos preguiçosos, a gente resolveu dar algumas dicas sobre como envolvê-lo nos preparativos do casamento. Confira:

  1. Leve o noivo junto em todas as reuniões com a cerimonialista e com os fornecedores. Muitos homens acabam não se envolvendo porque desconhecem o trabalhão que dá organizar uma festa. Portanto, agende as conversas sempre em horários que ele também esteja disponível.
  2. Sempre peça a opinião dele para as coisas do casamento, como decoração, cardápio, música… compartilhe sua pastinha de inspirações com ele, e vá deixando que ele se familiarize com os assuntos da celebração.
  3. Peça sugestões a ele – e não apenas imponha aquilo que você deseja. Lembre-se que os homens não são estimulados a pensar nos preparativos, como é comum entre as mulheres. Portanto, vá inserindo seu noivo pouco a pouco na organização.
  4. Se ele não quiser participar do processo, diga a ele o quanto é importante para você a sua ajuda. Afinal, você não quer centralizar todas as decisões, não é mesmo? Um evento como esse exige que as decisões sejam tomadas em conjunto!
  5. Pergunte quais tarefas ele prefere abraçar. Reconhecendo os interesses do noivo, fica mais fácil delegar as funções. Por exemplo, uma tarefa comum aos homens é a escolha das bebidas. Deixe também a cargo dele a seleção das músicas, a compra das alianças, a escolha do destino da lua de mel e a planilha de orçamento – são apenas alguns exemplos, mas geralmente são tarefas com as quais os noivos se identificam.
  6. Empatia é fundamental. Entenda os motivos que levam o seu noivo a não gostar muito de se envolver com a organização do casamento. Muitas vezes falta apenas aquele empurrãozinho básico mesmo, mas também não deixe de se colocar no lugar dele, escutando suas razões. Quem sabe assim, sem cobranças, ele vai aos poucos ficando motivado a participar do processo.

E então, achou as dicas úteis? Se você precisa de ajuda para organizar o seu casamento, não deixe de nos procurar… Teremos o maior prazer em auxiliar você! Envie um email para contato@lekaneventos.com.br e solicite um orçamento hoje mesmo!

Comentar

Quem está organizando o casamento sempre tem uma infinidade de coisas para fazer e pensar. E a lista de convidados é um dos itens que mais causa dor de cabeça. Afinal, devo ou não devo convidar aquele primo distante? A professora de inglês? A namorada de um colega de faculdade que não vejo há anos? Enfim, são muitas as dúvidas na hora de elaborar a lista.

Ao mesmo tempo que não quer deixar ninguém de fora, há uma preocupação com o orçamento e o espaço, e também a dúvida sobre convidar as pessoas com as quais você não tem afinidade.  É praticamente impossível convidar absolutamente todos que você conhece para sua festa. Ninguém poderia levar para o evento todos os amigos do Facebook, não é mesmo?

E com os colegas de trabalho não é diferente. Se você trabalha em uma empresa com muitos funcionários/colegas de trabalho, mas não vai convidar todo mundo, prepare-se para responder perguntas um tanto constrangedoras… sim, isso vai acontecer em determinado momento. Mas estamos aqui para ajudar você a sair dessa saia justa!

Afinal, como falar sobre o seu casamento no escritório?

Se você vai convidar apenas uma parte dos colegas, e deixar outros de fora da lista, seja bem sincera e diga que, devido aos orçamento ou o espaço do evento, você não poderá convidar todo mundo e optou por enxugar a lista. Mas explique que gostaria muito que todos estivessem presentes na festa se fosse possível. Depois do evento, leve alguns doces ou bem-casados para os colegas que não foram convidados – é super elegante!

E se você não quiser convidar nenhum dos colegas de trabalho? Independentemente do orçamento da festa, você não é obrigada a convidar os colegas de trabalho, a não ser que considere eles realmente próximos. Portanto, nada de constrangimentos… apenas avise, de forma respeitosa, que estará ausente por conta de seu casamento e que a festa será apenas para amigos próximos e familiares. Diga, também, que outras pessoas queridas ficaram de fora da lista, infelizmente. Agindo com sinceridade, você não precisa se sentir mal ao responder os questionamentos sobre a festa.

Viu só? Estando preparada, é mais fácil se antecipar nas respostas! Não se preocupe, a maioria das pessoas entende que nem sempre é possível convidar a todos para uma festa. Isso provavelmente já aconteceu com um desses seus colegas também. Agora, relaxe e siga em frente nos preparativos, sem culpa!

E se você quiser ajuda para organizar sua festa de casamento, entre em contato conosco… teremos o maior prazer em ajudar você! Envie um email para contato@lekaneventos.com.br

 

Comentar

Nada mais lindo do que uma festa de casamento que tem aquele toque especial em cada detalhe, né? Aquela festa que percebemos que foi pensada e produzida com todo carinho! Pois uma das formas de dar esse toque especial é padronizar a identidade visual do casamento – desde o convite e a papelaria até os detalhes da decoração do salão!

Criar uma logomarca para o casal e aplicá-la em todos os detalhes é uma forma de personalizar a festa – e segue como tendência forte no mercado de casamentos. Ela vai nos convites, nas lembrancinhas, no centro da pista de dança, no menu em cima das mesas… o importante é que a logomarca tenha a cara dos noivos e esteja em harmonia com toda a decoração do ambiente.

No caso de casamentos clássicos, ainda vale o bom e velho monograma do casal – com a primeira letra de cada nome, em uma fonte elaborada. Já as festas mais despojadas podem inovar na marca e fazer uma identidade única e cheia de criatividade!

A identidade visual do casamento abrange a criação da logomarca ou monograma, das fontes que serão usadas para escrever na papelaria – convite, menus, lembrancinhas, tags, cartões de agradecimento, e outros – estampas, texturas e a definição de uma paleta de cores que vai guiar toda a decoração do casamento também.

Converse com a decoradora e aplique as definições para todos os detalhes da festa. Deixe que o designer responsável pela criação da identidade capte toda a essência do casal e crie algo único e original.

Aposte em um convite que expresse a personalidade da festa. Ele é a primeira impressão do casamento, antes mesmo de acontecer o evento, portanto não deixe de investir em uma identidade caprichada. Mas lembre-se: menos é mais! Cuide para que tudo fique harmonioso e livre-se dos excessos.

Para o menu ou cardápio, também utilize sua logomarca e use a padronização visual escolhida. Escreva todos os pratos que estão no buffet ou as opções que serão servidas, e coloque também uma relação das bebidas oferecidas. A descrição da mesa de doces e do bolo não entram no cardápio, pois não são consideradas como sobremesa.

Por fim, não deixe de colocar sua personalidade em cada cantinho da festa, afinal, um casamento com a cara dos noivos fica pra sempre registrado na memória dos convidados!

Quer ajuda para realizar a sua festa? A gente pode ajudar você! Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Olá noivinhas e noivinhos! Hoje vamos falar sobre um tema que também faz parte do universo do casal: o casamento no civil. Sim, ele é tão importante quanto o evento de celebração, pois é um contrato firmado legalmente entre o casal, declarando vontade plena de constituir uma família ou uma vida em comum.

Se você pretende casar na igreja, o documento também é imprescindível. Portanto, hoje vamos dar as dicas para o casal planejar o casamento civil, e começamos pelos documentos necessários:

Solteiros: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original e certidão de nascimento original de ambos os noivos.

Divorciados: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original, certidão de casamento anterior com averbação do divórcio, cópia da sentença ou escritura pública do divórcio.

Viúvos: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original de ambos os noivos, certidão de casamento (do primeiro casamento), certidão de óbito do cônjuge falecido, certidão de inventário e partilha (se o falecido deixou bens e filhos).

Casamentos homoafetivos: os mesmos documentos especificados acima.

Organize os documentos com quatro meses de antecedência, pois em alguns casos é necessário atualizar a certidão de nascimento ou RG. Se tudo estiver correto, com 30 ou 60 dias de antecedência leve os documentos no cartório mais próximo de sua residência para marcar a data do casamento civil.

Você precisará de duas testemunhas para assinar os documentos, que não necessariamente precisam ser os padrinhos do casamento religioso. Verifique no próprio cartório quantos convidados você pode levar e se é possível a presença de um fotógrafo na data marcada.

Lembre-se: não é porque é só um casamento no civil que você não precisa comemorar! Você pode sair para comemorar o casamento com amigos e familiares depois da cerimônia, ou organizar um jantar em casa. Só não esqueça de fazer a reserva antes, caso opte por um restaurante.

Regime de bens

Na hora de fazer o casamento civil, o casal deve optar por um regime de bens, que nada mais é do que a forma como serão partilhados os bens do marido e da mulher. Escolha o regime que mais se adequa à situação do casal, sempre discutindo em conjunto a melhor opção. Conheça as opções:

Regime de comunhão universal de bens

É o regime onde todos os bens dos noivos, atuais ou adquiridos em conjunto, passam a pertencer a ambos. Assim, toda compra e venda de bens deve ter assinatura e autorização do casal, em conjunto.

Regime de comunhão parcial de bens

É o regime onde apenas os bens adquiridos depois do casamento passam a ser partilhados pelo casal. O que os noivos já tinham antes do casamento permanecem no nome de cada um.

Regime de separação convencional de bens ou regime de separação total de bens

É o regime onde todos os bens adquiridos antes e depois do casamento permanecem individuais. Se houver separação, cada um fica com o bem que estiver registrado em seu nome.

Regime de separação obrigatória de bens

É o regime aplicado em casos específicos, como:

– Casamento de viúvos que tiveram filhos com o cônjuge falecido, enquanto não houver inventário dos bens do casal com partilha aos herdeiros.

– Casamento de viúvos ou casamento anulado que aconteça antes de completar 10 meses do término do casamento.

– Divorciados que ainda não fizeram a partilha de bens do casamento anterior.

– Idosos maiores de 70 anos

– Maiores de 16 anos que casam mediante uma autorização judicial.

Regime da participação final nos aquestos

É o regime onde os bens adquiridos antes e depois do casamento continuam sendo individuais, porém com uma separação haverá partilha dos bens adquiridos durante o casamento.

Por hoje é isso! Se você precisa de ajuda para celebrar seu casamento, conte conosco. É só enviar um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Ao pensar na organização de um evento para sua empresa, você deve ter claro o objetivo, a data, o local e o orçamento. Esse último item – o orçamento – é um dos detalhes mais importantes, pois define a dimensão do evento corporativo. De nada adianta planejar um evento lindo e grandioso se você não souber quanto custa, né? Por isso, neste post, destacamos a importância do orçamento para realizar um evento de sucesso.

Antes de tudo, saiba o que você quer. É uma palestra, um congresso, uma feira? Quanto estou disposto a gastar no máximo? Preciso ir atrás de patrocinadores? Com o tipo de evento em mente, pense também no público-alvo: qual o perfil das pessoas que estarão no evento?

Crie uma planilha para facilitar o planejamento do evento, contando sempre com possíveis imprevistos – o orçamento também deve ter essa margem. E com o teto máximo estabelecido, comece a pensar em alternativas para colocar a mão na massa. É preciso ter um valor destinado para cada item do planejamento, para cada fornecedor. Não esqueça: ter o orçamento definido evita gastos desnecessários e desperdícios!

Coloque tudo no papel: desde o valor do cachê dos palestrantes, até a alimentação e a equipe de segurança. Vá cortando da lista aquilo que considera supérfluo, mas lembre-se: às vezes os detalhes simples podem fazer diferença na percepção do público. É sempre importante ter esse bom senso! Na planilha, coloque o total estimado e o total real de cada item, assim que for cotando os serviços. Isso vai ajudar no controle final dos gastos.

Em relação aos fornecedores, não contrate o primeiro que encontrar. Busque sempre três opções – a escolha não deve ser baseada apenas no preço, mas sim no fornecedor que você considerar mais profissional e responsável, aquele que passou mais confiança! E tudo vai para a planilha. Quanto mais detalhes colocar na lista, melhor.

Não esqueça de colocar na planilha os custos com hospedagem, transporte e alimentação de equipe e dos convidados. Estabeleça o custo máximo para esses itens. Outro detalhe importante que não pode faltar na lista: o método de pagamento de cada um dos serviços contratados. Geralmente se paga 50% do valor antes do serviço e o restante ao finalizar o evento.

Por último, elabore o balanço final dos custos previstos e realizados. Anote seus erros e acertos na organização do orçamento, para fazer melhor da próxima vez.

Mas lembre-se: contar com ajuda profissional na hora de realizar seu evento é sempre a melhor opção. Contrate uma assessoria para o seu evento e tenha certeza de que seus custos serão mais baixos! É isso mesmo… uma empresa organizadora de eventos consegue algumas barganhas com fornecedores e tem o know-how necessário para planejar tudo nos mínimos detalhes de forma profissional e experiente. Além disso, uma assessoria sabe lidar com os incômodos imprevistos!

Quer ajuda para seu evento corporativo? Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br.

Até a próxima!

Comentar

Olá pessoal! Já falamos aqui sobre os tipos de chá de noivas:  desde o tradicional chá de panela até uma viagem entre amigas, como se fosse uma despedida de solteira. Mas e quando você já mora junto com seu noivo ou vai apenas mudar de casa, e já tem todos os itens de cozinha, o que fazer? Um chá de casa nova!

O chá de casa nova não é novidade. Alguns o chamam de open house, mas tem o mesmo objetivo: chamar os amigos e os familiares para mostrar a casa nova e, de quebra, ganhar presentinhos úteis para o dia a dia ou para decoração do ambiente.

Se quiser reunir os amigos apenas para apresentar a nova residência, também vale. Afinal, um chá de casa nova serve para “comemorar” a mudança, não é mesmo? A principal dúvida é: como organizar um chá de casa nova ou open house que não fique com cara de chá de cozinha?

Primeiro, estabeleça a data e o horário. Como a festa será na casa nova, programe um dia que seja bom para os convidados e que não atrapalhe a rotina doméstica. O horário é você quem define, mas geralmente o chá é feito no final da tarde ou a noite.

Quem convidar?

A lista de convidados deve ser elaborada de acordo com o tamanho do ambiente. Você não poderá convidar 100 pessoas para um espaço de 50 metros quadrados, não é mesmo? Então use o bom senso: pense se há lugares disponíveis para que todos fiquem sentados. A dica é convidar apenas os amigos íntimos e a família – ou pelo menos aquelas pessoas que já frequentaram sua casa anterior.

E o cardápio?

Aí você decide também: um jantar dá mais trabalho, mas é intimista. Coquetéis e salgadinhos, no estilo finger food podem ser uma opção descontraída se o número de pessoas for maior. A escolha das bebidas também deve levar em conta o seu gosto pessoal e dos convidados. Águas aromatizadas são ótimas para o verão!

É preciso investir em decoração?

Há quem prefira fazer uma festa temática, com elementos de boteco, ou de algo criativo relacionado ao casal. Mas essa decisão é muito pessoal. Já que você pretende apresentar a casa, talvez nem precise de decoração para a festa, não é mesmo? Nesse caso vale a pena investir em um arranjo de flores bonito, toalhas mais sofisticadas e uma mesa bem-posta. São elementos que fazem a diferença e embelezam o evento!

Como fazer o convite?

Para o chá de casa nova, você não precisa necessariamente imprimir o convite – mas ele é indispensável e deve ser enviado via mensagem ou pelas redes sociais. A arte do convite fica a seu critério, e deve seguir o conceito da festa. Desde o simples até o sofisticado, o convite deve ter todas as informações básicas sobre a festa: data, horário, endereço e lista de presentes (esta última é opcional).

Lista de presentes

Se você optou pela lista, escolha uma loja que tenha os itens que você aprecia ou precisa. Utensílios domésticos, itens de cama, mesa e banho, e objetos de decoração são os presentes mais pedidos. Não escolha coisas muito caras, afinal, é apenas um chá de casa nova e não um casamento! Se você preferir, deixe a escolha livre – cada convidado leva o que quiser!

Agora, é só curtir a festa e mostrar seu novo cantinho!

Se você tem alguma dúvida sobre organização de eventos entre em contato conosco: contato@lekaneventos.com.br.

Até a próxima!

Comentar

Na hora de decidir os detalhes para o casamento, muitos casais já pensam na lista de presentes, enquanto outros deixam para pensar nisso nos últimos momentos. Mas esse é um item importante, sim! Afinal, os convidados vão querer presentear os noivos, e é preciso organizar uma lista para orientá-los.

Ah, mas vocês já têm uma casa montada e preferem pedir dinheiro? Da mesma forma, a lista é importante também nesse caso. Quer saber então como elaborar a sua? Preparamos dicas especiais para você!

Na época de nossos pais, quase não havia listas de casamento: os noivos deixavam o endereço no convite, e os convidados simplesmente enviavam o presente. Não havia, então, a possibilidade de escolha. Hoje em dia, as regras são outras, e a lista de presentes se faz necessária até mesmo para evitar presentes repetidos.

Além de ser um detalhe importante para os noivos (que podem pedir exatamente aquilo que precisam), a lista facilita a vida dos convidados, que saberão exatamente o que os noivos querem.

Lista de presentes online

A lista de presentes online tem uma grande vantagem em relação à lista física: a praticidade. Principalmente para os convidados, que não precisarão se deslocar até uma loja física para escolher o presente.

Numa era em que o tempo é precioso, esse tipo de lista cumpre bem a função de poupá-lo. É bom para os noivos – que podem receber o presente físico ou o valor em dinheiro, e é bom para os convidados, que comprarão o presente de forma mais rápida e cômoda, otimizando o tempo.

Existem vários sites de casamento específicos, onde você escolhe os itens para compor a lista. À medida que os convidados vão comprando os presentes, o produto sai automaticamente do site, evitando presentes repetidos.

Na hora de montar a lista, uma dica: cuide para variar os valores dos produtos. Escolha itens caros e outros mais baratos, para que os convidados tenham opção.

A lista de presentes online também é uma ótima solução se você tem muitos convidados de outras cidades, ou até mesmo de outros países. Só não esqueça de montar a lista com pelo menos 3 meses de antecedência! Quando os convites forem entregues, a lista deve estar pronta – e você já pode divulgar o link.

Lista de presentes física

A lista de presentes física nada mais é do que o modelo tradicional, onde você elege uma loja e cria uma lista. Os convidados, então, devem se deslocar até a loja escolhida e pedir para os vendedores pela sua lista – para enfim escolher o presente.

A opção da lista física é segura, principalmente para aqueles convidados que não tem intimidade com a internet – pense nos seus avós! Além do mais, na loja física você não só visualiza o produto como pode tocá-lo, constatando a qualidade com seus próprios olhos.

Outra vantagem da lista de presentes em lojas é a facilidade para troca de produtos.

Dá para ter as duas?

Sim, você pode investir nas duas possibilidades de lista! Dessa forma, o próprio convidado é quem decide como comprará o presente.

E se você não quiser nenhuma das opções, pois já tem a casa montada e deseja receber o valor do presente em dinheiro, há um jeitinho interessante: em alguns sites, dá para montar a lista de casamento onde os convidados compram os presentes, mas todo o valor é convertido em dinheiro e depositado na conta do casal.

E, por último, há a opção de cotas para a lua de mel: você faz sua lista em uma agência de turismo, os convidados podem entrar no site e comprar o número de cotas que quiserem presentear.

Ainda tem dúvidas sobre lista de presentes? Não esqueça, a Lekan Eventos pode auxiliar você em todas as etapas do planejamento de seu casamento! Entre em contato pelo e-mail: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Antes de qualquer festa de casamento… vem o convite! É ele quem vai anunciar o grande dia, é o abre-alas do seu casamento. Há quem diga que a primeira impressão é a que fica – por isso não deixe de planejar com carinho o convite que será entregue a cada uma das pessoas que você ama. Hoje vamos dar todas as dicas para o seu convite de casamento ser perfeito!

  1. Devo economizar no convite de casamento? Podemos dizer que o convite é o primeiro elemento a gerar expectativa nos convidados. Ele é algo passageiro – assim que o casamento acontecer, é possível que as pessoas até joguem no lixo – mas não deve causar má impressão. Portanto, capriche no conteúdo e no design, sem necessariamente fazer um grande investimento. Tudo vai depender de seu bom senso.
  2. O que não pode faltar no convite? As principais informações, como nome dos noivos, data, horário, endereço do local e site de casamento não devem faltar nunca! Mas é opcional colocar o nome dos pais dos noivos, frases adicionais, monograma do casamento e lista de presentes, por exemplo.
  3. Como devo escrever o nome dos convidados? Você pode ser mais formal e clássico, colocando “senhor” e “senhora” ou “senhorita” à frente da cada nome, ou menos sério, colocando “Aos queridos amigos”, “aos meus avós”, personalizando cada título. Depende muito do estilo de cada casal, e aqui também não há uma regra definida.
  4. Devo contratar um calígrafo? Se o seu convite for clássico, a subscrição de um calígrafo harmoniza melhor. Mas se a sua festa é mais descontraída, com uma pegada vintage ou rústica, você pode optar pelas tags – que geralmente são produzidas na própria gráfica onde será impresso o convite.
  5. Como calcular a quantidade de convites? Uma dica importante: o cálculo é feito em cima de 60% do número de convidados. Se a festa tem 100 convidados, imprime-se 60 convites, pois um mesmo convite pode ser entregue a mais de um convidado. Cuide para que não faltem convites – procure mandar imprimir de 10 a 15% a mais, para ter uma margem segura.
  6. Devo incluir o site de casamento no convite? É no site de casamento que consta a lista de presentes e todas as informações úteis para o dia da festa, além da confirmação de presença.
  7. Devo incluir a lista de presentes no convite? Aqui no Rio Grande do Sul ainda é comum este costume, mas em algumas regiões do Brasil, os convidados podem considerar deselegante. Use o bom senso: se o site de casamento já contém a lista de presentes, então não seria melhor incluir apenas o site?
  8. O que significa RSVP? É o serviço de confirmação de presença, cuja sigla significa Répondez S’il Vous Plait, que em português quer dizer: Responda Por Favor. O convidado deve confirmar presença, porque é o número de pessoas que orienta o cerimonial a planejar adequadamente o buffet, o número de mesas, as bebidas e todos os elementos da festa de casamento. O ideal é que se estabeleça um prazo para a confirmação de presença, sendo finalizado até 15 dias antes da data do evento.

Gostou das nossas dicas? Ficou ainda com dúvidas? Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Teremos o maior prazer em ajudar você! Até a próxima!

Comentar