Blog Lekan

A satisfação dos colaboradores internos de sua empresa deve estar sempre em primeiro plano. Afinal, são eles que unem forças para fazer o negócio crescer, não é mesmo? Por isso a importância do endomarketing – a estratégia de marketing institucional voltada ao público interno da empresa. O endomarketing engloba algumas ações que aumentam o engajamento e a interação dos funcionários.

Algumas vantagens do endomarketing:

  • Aumento da motivação dos colaboradores
  • Aumento da produtividade e da satisfação com o trabalho
  • Redução da rotatividade de colaboradores
  • Melhora do clima organizacional

Eventos internos como palestras, workshops, jantares e comemorações, por exemplo, são algumas ações que fazem parte do endomarketing. O investimento em eventos direcionados aos colaboradores é válido não só por todas as vantagens apresentadas acima, mas também porque um funcionário satisfeito tende a falar mais sobre a empresa, ajudando até mesmo na própria divulgação do negócio.

Por esses motivos o setor de Recursos Humanos e a equipe de marketing da empresa precisam trabalhar em conjunto, propondo ações que fidelizem os colaboradores e os motivem a trabalhar melhor. Essas ações e eventos podem ser:

Palestras ou eventos motivacionais

Palestras realizadas dentro da empresa trazem uma percepção positiva por parte dos funcionários, pois isso é encarado como investimento em sua formação. Eventos motivacionais também são excelentes formas de engajar o público interno, pois faz com que os colaboradores sintam-se mais positivos e encorajados. Esse cuidado com os colaboradores demonstra a preocupação da empresa com o bem-estar de todos.

Confraternizações e integrações

Integrações entre os funcionários sempre tem reconhecimento, pois aproxima as equipes com a diretoria, e reforça os laços de ambos os lados. Confraternizações organizadas como jantares, happy hour ou simples encontros são excelentes formas de promover o bem-estar dos colaboradores, aumentando a produtividade no trabalho.

Cursos e workshops

Oferecer cursos e workshops à equipe de colaboradores é uma ótima ação de endomarketing. Eles visam motivar e informar a equipe, com participação ativa dos funcionários: enquanto aprendem, podem aplicar o conhecimento na prática. Muitas vezes o curso ou workshop nem precisa ser relacionado à área da empresa, basta que seja do interesse dos funcionários!

Para garantir um evento incrível para seus colaboradores e não ter que se preocupar com nada, que tal contratar uma empresa de organização de eventos? Contando com o suporte de profissionais qualificados na realização de eventos, sua empresa e sua equipe só tem a ganhar! Envie um email para contato@lekaneventos.com.br e solicite um orçamento!

Comentar

Organizar um casamento exige dedicação e muitas horas de pesquisa de referências… e essa tarefa quase sempre fica por conta da noiva, né? Mas acontece que ninguém casa sozinho! O noivo também precisa se envolver, vocês não acham? Para dar aquele empurrãozinho nos noivinhos preguiçosos, a gente resolveu dar algumas dicas sobre como envolvê-lo nos preparativos do casamento. Confira:

  1. Leve o noivo junto em todas as reuniões com a cerimonialista e com os fornecedores. Muitos homens acabam não se envolvendo porque desconhecem o trabalhão que dá organizar uma festa. Portanto, agende as conversas sempre em horários que ele também esteja disponível.
  2. Sempre peça a opinião dele para as coisas do casamento, como decoração, cardápio, música… compartilhe sua pastinha de inspirações com ele, e vá deixando que ele se familiarize com os assuntos da celebração.
  3. Peça sugestões a ele – e não apenas imponha aquilo que você deseja. Lembre-se que os homens não são estimulados a pensar nos preparativos, como é comum entre as mulheres. Portanto, vá inserindo seu noivo pouco a pouco na organização.
  4. Se ele não quiser participar do processo, diga a ele o quanto é importante para você a sua ajuda. Afinal, você não quer centralizar todas as decisões, não é mesmo? Um evento como esse exige que as decisões sejam tomadas em conjunto!
  5. Pergunte quais tarefas ele prefere abraçar. Reconhecendo os interesses do noivo, fica mais fácil delegar as funções. Por exemplo, uma tarefa comum aos homens é a escolha das bebidas. Deixe também a cargo dele a seleção das músicas, a compra das alianças, a escolha do destino da lua de mel e a planilha de orçamento – são apenas alguns exemplos, mas geralmente são tarefas com as quais os noivos se identificam.
  6. Empatia é fundamental. Entenda os motivos que levam o seu noivo a não gostar muito de se envolver com a organização do casamento. Muitas vezes falta apenas aquele empurrãozinho básico mesmo, mas também não deixe de se colocar no lugar dele, escutando suas razões. Quem sabe assim, sem cobranças, ele vai aos poucos ficando motivado a participar do processo.

E então, achou as dicas úteis? Se você precisa de ajuda para organizar o seu casamento, não deixe de nos procurar… Teremos o maior prazer em auxiliar você! Envie um email para contato@lekaneventos.com.br e solicite um orçamento hoje mesmo!

Comentar

Quem está organizando o casamento sabe que um das maiores preocupações é com a lista de convidados. E não tem jeito! Se o orçamento está pouco, o jeito é enxugar a lista. E como fazer isto?

Para muitos casais, a melhor saída é deixar de convidar os colegas de trabalho. No entanto, trata-se de uma situação delicada que deve ser comunicada aos colegas para não gerar chateações.

Preparamos um rico artigo para você ter de referência para saber lidar com esta situação. Confira, a seguir!

Afinal, como falar sobre o seu casamento no escritório?

Se você vai convidar apenas uma parte dos colegas e deixar outros de fora da lista, seja bem sincera e diga que, devido ao orçamento ou o espaço do evento, você não poderá convidar todos. No entanto, é válido explicar que gostaria muito que todos estivessem presentes na festa, caso fosse possível.

Após o casamento, leve alguns doces ou bem-casados para os colegas que não foram convidados. Isto é ser elegante e demonstrar que eles são especiais para você.

E quando não é possível chamar ninguém do trabalho?

Este pode ser um ponto mais simples, pois não será preciso você dar explicações detalhadas para uns e outros não. Apenas entenda que, independentemente do orçamento da festa, você não é obrigada a convidar os colegas de trabalho, a não ser que considere eles realmente próximos.

Nada de constrangimento, apenas avise, de forma respeitosa, que estará ausente por conta de seu casamento e que a festa será apenas para amigos próximos e familiares. Agindo com sinceridade, você não precisa se sentir mal ao responder os questionamentos sobre a festa.

Como lidar com piadas ou indiretas?

Infelizmente as piadas e indiretas por causa do convite podem acontecer, até porque não é todo mundo que tem bom senso. Primeiramente, tenha em mente que o seu grande dia, como o próprio termo deixa claro, é seu e do seu noivo e deve ser inesquecível.

Leve na esportiva mas, acima de tudo, evite contar detalhes no ambiente de trabalho sobre como será seu casamento.

Dicas dadas sobre lista de casamento, siga o próximo passo…

Estando preparada, é mais fácil se antecipar nas respostas! Não se preocupe, a maioria das pessoas entende que nem sempre é possível convidar a todos para uma festa. Isso provavelmente já aconteceu com um desses seus colegas também. Agora, relaxe e siga em frente nos preparativos, sem culpa!

Aproveite para tirar todo o peso das responsabilidade de você e seu noivo. Contrate quem entende do assunto e que pode cuidar de todos os detalhes do seu enlace matrimonial. Envie um email para contato@lekaneventos.com.br

 

Comentar

Nada mais lindo do que uma festa de casamento que tem aquele toque especial em cada detalhe, né? Aquela festa que percebemos que foi pensada e produzida com todo carinho! Pois uma das formas de dar esse toque especial é padronizar a identidade visual do casamento – desde o convite e a papelaria até os detalhes da decoração do salão!

Criar uma logomarca para o casal e aplicá-la em todos os detalhes é uma forma de personalizar a festa – e segue como tendência forte no mercado de casamentos. Ela vai nos convites, nas lembrancinhas, no centro da pista de dança, no menu em cima das mesas… o importante é que a logomarca tenha a cara dos noivos e esteja em harmonia com toda a decoração do ambiente.

No caso de casamentos clássicos, ainda vale o bom e velho monograma do casal – com a primeira letra de cada nome, em uma fonte elaborada. Já as festas mais despojadas podem inovar na marca e fazer uma identidade única e cheia de criatividade!

A identidade visual do casamento abrange a criação da logomarca ou monograma, das fontes que serão usadas para escrever na papelaria – convite, menus, lembrancinhas, tags, cartões de agradecimento, e outros – estampas, texturas e a definição de uma paleta de cores que vai guiar toda a decoração do casamento também.

Converse com a decoradora e aplique as definições para todos os detalhes da festa. Deixe que o designer responsável pela criação da identidade capte toda a essência do casal e crie algo único e original.

Aposte em um convite que expresse a personalidade da festa. Ele é a primeira impressão do casamento, antes mesmo de acontecer o evento, portanto não deixe de investir em uma identidade caprichada. Mas lembre-se: menos é mais! Cuide para que tudo fique harmonioso e livre-se dos excessos.

Para o menu ou cardápio, também utilize sua logomarca e use a padronização visual escolhida. Escreva todos os pratos que estão no buffet ou as opções que serão servidas, e coloque também uma relação das bebidas oferecidas. A descrição da mesa de doces e do bolo não entram no cardápio, pois não são consideradas como sobremesa.

Por fim, não deixe de colocar sua personalidade em cada cantinho da festa, afinal, um casamento com a cara dos noivos fica pra sempre registrado na memória dos convidados!

Quer ajuda para realizar a sua festa? A gente pode ajudar você! Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Olá noivinhas e noivinhos! Hoje vamos falar sobre um tema que também faz parte do universo do casal: o casamento no civil. Sim, ele é tão importante quanto o evento de celebração, pois é um contrato firmado legalmente entre o casal, declarando vontade plena de constituir uma família ou uma vida em comum.

Se você pretende casar na igreja, o documento também é imprescindível. Portanto, hoje vamos dar as dicas para o casal planejar o casamento civil, e começamos pelos documentos necessários:

Solteiros: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original e certidão de nascimento original de ambos os noivos.

Divorciados: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original, certidão de casamento anterior com averbação do divórcio, cópia da sentença ou escritura pública do divórcio.

Viúvos: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original de ambos os noivos, certidão de casamento (do primeiro casamento), certidão de óbito do cônjuge falecido, certidão de inventário e partilha (se o falecido deixou bens e filhos).

Casamentos homoafetivos: os mesmos documentos especificados acima.

Organize os documentos com quatro meses de antecedência, pois em alguns casos é necessário atualizar a certidão de nascimento ou RG. Se tudo estiver correto, com 30 ou 60 dias de antecedência leve os documentos no cartório mais próximo de sua residência para marcar a data do casamento civil.

Você precisará de duas testemunhas para assinar os documentos, que não necessariamente precisam ser os padrinhos do casamento religioso. Verifique no próprio cartório quantos convidados você pode levar e se é possível a presença de um fotógrafo na data marcada.

Lembre-se: não é porque é só um casamento no civil que você não precisa comemorar! Você pode sair para comemorar o casamento com amigos e familiares depois da cerimônia, ou organizar um jantar em casa. Só não esqueça de fazer a reserva antes, caso opte por um restaurante.

Regime de bens

Na hora de fazer o casamento civil, o casal deve optar por um regime de bens, que nada mais é do que a forma como serão partilhados os bens do marido e da mulher. Escolha o regime que mais se adequa à situação do casal, sempre discutindo em conjunto a melhor opção. Conheça as opções:

Regime de comunhão universal de bens

É o regime onde todos os bens dos noivos, atuais ou adquiridos em conjunto, passam a pertencer a ambos. Assim, toda compra e venda de bens deve ter assinatura e autorização do casal, em conjunto.

Regime de comunhão parcial de bens

É o regime onde apenas os bens adquiridos depois do casamento passam a ser partilhados pelo casal. O que os noivos já tinham antes do casamento permanecem no nome de cada um.

Regime de separação convencional de bens ou regime de separação total de bens

É o regime onde todos os bens adquiridos antes e depois do casamento permanecem individuais. Se houver separação, cada um fica com o bem que estiver registrado em seu nome.

Regime de separação obrigatória de bens

É o regime aplicado em casos específicos, como:

– Casamento de viúvos que tiveram filhos com o cônjuge falecido, enquanto não houver inventário dos bens do casal com partilha aos herdeiros.

– Casamento de viúvos ou casamento anulado que aconteça antes de completar 10 meses do término do casamento.

– Divorciados que ainda não fizeram a partilha de bens do casamento anterior.

– Idosos maiores de 70 anos

– Maiores de 16 anos que casam mediante uma autorização judicial.

Regime da participação final nos aquestos

É o regime onde os bens adquiridos antes e depois do casamento continuam sendo individuais, porém com uma separação haverá partilha dos bens adquiridos durante o casamento.

Por hoje é isso! Se você precisa de ajuda para celebrar seu casamento, conte conosco. É só enviar um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar
1 2 3 4 5 6 11 12