Blog Lekan

Quem está organizando o casamento sabe que um das maiores preocupações é com a lista de convidados. E não tem jeito! Se o orçamento está pouco, o jeito é enxugar a lista. E como fazer isto?

Para muitos casais, a melhor saída é deixar de convidar os colegas de trabalho. No entanto, trata-se de uma situação delicada que deve ser comunicada aos colegas para não gerar chateações.

Preparamos um rico artigo para você ter de referência para saber lidar com esta situação. Confira, a seguir!

Afinal, como falar sobre o seu casamento no escritório?

Se você vai convidar apenas uma parte dos colegas e deixar outros de fora da lista, seja bem sincera e diga que, devido ao orçamento ou o espaço do evento, você não poderá convidar todos. No entanto, é válido explicar que gostaria muito que todos estivessem presentes na festa, caso fosse possível.

Após o casamento, leve alguns doces ou bem-casados para os colegas que não foram convidados. Isto é ser elegante e demonstrar que eles são especiais para você.

E quando não é possível chamar ninguém do trabalho?

Este pode ser um ponto mais simples, pois não será preciso você dar explicações detalhadas para uns e outros não. Apenas entenda que, independentemente do orçamento da festa, você não é obrigada a convidar os colegas de trabalho, a não ser que considere eles realmente próximos.

Nada de constrangimento, apenas avise, de forma respeitosa, que estará ausente por conta de seu casamento e que a festa será apenas para amigos próximos e familiares. Agindo com sinceridade, você não precisa se sentir mal ao responder os questionamentos sobre a festa.

Como lidar com piadas ou indiretas?

Infelizmente as piadas e indiretas por causa do convite podem acontecer, até porque não é todo mundo que tem bom senso. Primeiramente, tenha em mente que o seu grande dia, como o próprio termo deixa claro, é seu e do seu noivo e deve ser inesquecível.

Leve na esportiva mas, acima de tudo, evite contar detalhes no ambiente de trabalho sobre como será seu casamento.

Dicas dadas sobre lista de casamento, siga o próximo passo…

Estando preparada, é mais fácil se antecipar nas respostas! Não se preocupe, a maioria das pessoas entende que nem sempre é possível convidar a todos para uma festa. Isso provavelmente já aconteceu com um desses seus colegas também. Agora, relaxe e siga em frente nos preparativos, sem culpa!

Aproveite para tirar todo o peso das responsabilidade de você e seu noivo. Contrate quem entende do assunto e que pode cuidar de todos os detalhes do seu enlace matrimonial. Envie um email para contato@lekaneventos.com.br

 

Comentar

Nada mais lindo do que uma festa de casamento que tem aquele toque especial em cada detalhe, né? Aquela festa que percebemos que foi pensada e produzida com todo carinho! Pois uma das formas de dar esse toque especial é padronizar a identidade visual do casamento – desde o convite e a papelaria até os detalhes da decoração do salão!

Criar uma logomarca para o casal e aplicá-la em todos os detalhes é uma forma de personalizar a festa – e segue como tendência forte no mercado de casamentos. Ela vai nos convites, nas lembrancinhas, no centro da pista de dança, no menu em cima das mesas… o importante é que a logomarca tenha a cara dos noivos e esteja em harmonia com toda a decoração do ambiente.

No caso de casamentos clássicos, ainda vale o bom e velho monograma do casal – com a primeira letra de cada nome, em uma fonte elaborada. Já as festas mais despojadas podem inovar na marca e fazer uma identidade única e cheia de criatividade!

A identidade visual do casamento abrange a criação da logomarca ou monograma, das fontes que serão usadas para escrever na papelaria – convite, menus, lembrancinhas, tags, cartões de agradecimento, e outros – estampas, texturas e a definição de uma paleta de cores que vai guiar toda a decoração do casamento também.

Converse com a decoradora e aplique as definições para todos os detalhes da festa. Deixe que o designer responsável pela criação da identidade capte toda a essência do casal e crie algo único e original.

Aposte em um convite que expresse a personalidade da festa. Ele é a primeira impressão do casamento, antes mesmo de acontecer o evento, portanto não deixe de investir em uma identidade caprichada. Mas lembre-se: menos é mais! Cuide para que tudo fique harmonioso e livre-se dos excessos.

Para o menu ou cardápio, também utilize sua logomarca e use a padronização visual escolhida. Escreva todos os pratos que estão no buffet ou as opções que serão servidas, e coloque também uma relação das bebidas oferecidas. A descrição da mesa de doces e do bolo não entram no cardápio, pois não são consideradas como sobremesa.

Por fim, não deixe de colocar sua personalidade em cada cantinho da festa, afinal, um casamento com a cara dos noivos fica pra sempre registrado na memória dos convidados!

Quer ajuda para realizar a sua festa? A gente pode ajudar você! Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Olá noivinhas e noivinhos! Hoje vamos falar sobre um tema que também faz parte do universo do casal: o casamento no civil. Sim, ele é tão importante quanto o evento de celebração, pois é um contrato firmado legalmente entre o casal, declarando vontade plena de constituir uma família ou uma vida em comum.

Se você pretende casar na igreja, o documento também é imprescindível. Portanto, hoje vamos dar as dicas para o casal planejar o casamento civil, e começamos pelos documentos necessários:

Solteiros: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original e certidão de nascimento original de ambos os noivos.

Divorciados: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original, certidão de casamento anterior com averbação do divórcio, cópia da sentença ou escritura pública do divórcio.

Viúvos: documento original de Identidade (RG, CNH ou Passaporte) e sua cópia autenticada, CPF original, certidão de nascimento original de ambos os noivos, certidão de casamento (do primeiro casamento), certidão de óbito do cônjuge falecido, certidão de inventário e partilha (se o falecido deixou bens e filhos).

Casamentos homoafetivos: os mesmos documentos especificados acima.

Organize os documentos com quatro meses de antecedência, pois em alguns casos é necessário atualizar a certidão de nascimento ou RG. Se tudo estiver correto, com 30 ou 60 dias de antecedência leve os documentos no cartório mais próximo de sua residência para marcar a data do casamento civil.

Você precisará de duas testemunhas para assinar os documentos, que não necessariamente precisam ser os padrinhos do casamento religioso. Verifique no próprio cartório quantos convidados você pode levar e se é possível a presença de um fotógrafo na data marcada.

Lembre-se: não é porque é só um casamento no civil que você não precisa comemorar! Você pode sair para comemorar o casamento com amigos e familiares depois da cerimônia, ou organizar um jantar em casa. Só não esqueça de fazer a reserva antes, caso opte por um restaurante.

Regime de bens

Na hora de fazer o casamento civil, o casal deve optar por um regime de bens, que nada mais é do que a forma como serão partilhados os bens do marido e da mulher. Escolha o regime que mais se adequa à situação do casal, sempre discutindo em conjunto a melhor opção. Conheça as opções:

Regime de comunhão universal de bens

É o regime onde todos os bens dos noivos, atuais ou adquiridos em conjunto, passam a pertencer a ambos. Assim, toda compra e venda de bens deve ter assinatura e autorização do casal, em conjunto.

Regime de comunhão parcial de bens

É o regime onde apenas os bens adquiridos depois do casamento passam a ser partilhados pelo casal. O que os noivos já tinham antes do casamento permanecem no nome de cada um.

Regime de separação convencional de bens ou regime de separação total de bens

É o regime onde todos os bens adquiridos antes e depois do casamento permanecem individuais. Se houver separação, cada um fica com o bem que estiver registrado em seu nome.

Regime de separação obrigatória de bens

É o regime aplicado em casos específicos, como:

– Casamento de viúvos que tiveram filhos com o cônjuge falecido, enquanto não houver inventário dos bens do casal com partilha aos herdeiros.

– Casamento de viúvos ou casamento anulado que aconteça antes de completar 10 meses do término do casamento.

– Divorciados que ainda não fizeram a partilha de bens do casamento anterior.

– Idosos maiores de 70 anos

– Maiores de 16 anos que casam mediante uma autorização judicial.

Regime da participação final nos aquestos

É o regime onde os bens adquiridos antes e depois do casamento continuam sendo individuais, porém com uma separação haverá partilha dos bens adquiridos durante o casamento.

Por hoje é isso! Se você precisa de ajuda para celebrar seu casamento, conte conosco. É só enviar um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br. Até a próxima!

Comentar

Ao pensar na organização de um evento para sua empresa, você deve ter claro o objetivo, a data, o local e o orçamento. Esse último item – o orçamento – é um dos detalhes mais importantes, pois define a dimensão do evento corporativo. De nada adianta planejar um evento lindo e grandioso se você não souber quanto custa, né? Por isso, neste post, destacamos a importância do orçamento para realizar um evento de sucesso.

Antes de tudo, saiba o que você quer. É uma palestra, um congresso, uma feira? Quanto estou disposto a gastar no máximo? Preciso ir atrás de patrocinadores? Com o tipo de evento em mente, pense também no público-alvo: qual o perfil das pessoas que estarão no evento?

Crie uma planilha para facilitar o planejamento do evento, contando sempre com possíveis imprevistos – o orçamento também deve ter essa margem. E com o teto máximo estabelecido, comece a pensar em alternativas para colocar a mão na massa. É preciso ter um valor destinado para cada item do planejamento, para cada fornecedor. Não esqueça: ter o orçamento definido evita gastos desnecessários e desperdícios!

Coloque tudo no papel: desde o valor do cachê dos palestrantes, até a alimentação e a equipe de segurança. Vá cortando da lista aquilo que considera supérfluo, mas lembre-se: às vezes os detalhes simples podem fazer diferença na percepção do público. É sempre importante ter esse bom senso! Na planilha, coloque o total estimado e o total real de cada item, assim que for cotando os serviços. Isso vai ajudar no controle final dos gastos.

Em relação aos fornecedores, não contrate o primeiro que encontrar. Busque sempre três opções – a escolha não deve ser baseada apenas no preço, mas sim no fornecedor que você considerar mais profissional e responsável, aquele que passou mais confiança! E tudo vai para a planilha. Quanto mais detalhes colocar na lista, melhor.

Não esqueça de colocar na planilha os custos com hospedagem, transporte e alimentação de equipe e dos convidados. Estabeleça o custo máximo para esses itens. Outro detalhe importante que não pode faltar na lista: o método de pagamento de cada um dos serviços contratados. Geralmente se paga 50% do valor antes do serviço e o restante ao finalizar o evento.

Por último, elabore o balanço final dos custos previstos e realizados. Anote seus erros e acertos na organização do orçamento, para fazer melhor da próxima vez.

Mas lembre-se: contar com ajuda profissional na hora de realizar seu evento é sempre a melhor opção. Contrate uma assessoria para o seu evento e tenha certeza de que seus custos serão mais baixos! É isso mesmo… uma empresa organizadora de eventos consegue algumas barganhas com fornecedores e tem o know-how necessário para planejar tudo nos mínimos detalhes de forma profissional e experiente. Além disso, uma assessoria sabe lidar com os incômodos imprevistos!

Quer ajuda para seu evento corporativo? Envie um e-mail para: contato@lekaneventos.com.br.

Até a próxima!

Comentar

Olá pessoal! Já falamos aqui sobre os tipos de chá de noivas:  desde o tradicional chá de panela até uma viagem entre amigas, como se fosse uma despedida de solteira. Mas e quando você já mora junto com seu noivo ou vai apenas mudar de casa, e já tem todos os itens de cozinha, o que fazer? Um chá de casa nova!

O chá de casa nova não é novidade. Alguns o chamam de open house, mas tem o mesmo objetivo: chamar os amigos e os familiares para mostrar a casa nova e, de quebra, ganhar presentinhos úteis para o dia a dia ou para decoração do ambiente.

Se quiser reunir os amigos apenas para apresentar a nova residência, também vale. Afinal, um chá de casa nova serve para “comemorar” a mudança, não é mesmo? A principal dúvida é: como organizar um chá de casa nova ou open house que não fique com cara de chá de cozinha?

Primeiro, estabeleça a data e o horário. Como a festa será na casa nova, programe um dia que seja bom para os convidados e que não atrapalhe a rotina doméstica. O horário é você quem define, mas geralmente o chá é feito no final da tarde ou a noite.

Quem convidar?

A lista de convidados deve ser elaborada de acordo com o tamanho do ambiente. Você não poderá convidar 100 pessoas para um espaço de 50 metros quadrados, não é mesmo? Então use o bom senso: pense se há lugares disponíveis para que todos fiquem sentados. A dica é convidar apenas os amigos íntimos e a família – ou pelo menos aquelas pessoas que já frequentaram sua casa anterior.

E o cardápio?

Aí você decide também: um jantar dá mais trabalho, mas é intimista. Coquetéis e salgadinhos, no estilo finger food podem ser uma opção descontraída se o número de pessoas for maior. A escolha das bebidas também deve levar em conta o seu gosto pessoal e dos convidados. Águas aromatizadas são ótimas para o verão!

É preciso investir em decoração?

Há quem prefira fazer uma festa temática, com elementos de boteco, ou de algo criativo relacionado ao casal. Mas essa decisão é muito pessoal. Já que você pretende apresentar a casa, talvez nem precise de decoração para a festa, não é mesmo? Nesse caso vale a pena investir em um arranjo de flores bonito, toalhas mais sofisticadas e uma mesa bem-posta. São elementos que fazem a diferença e embelezam o evento!

Como fazer o convite?

Para o chá de casa nova, você não precisa necessariamente imprimir o convite – mas ele é indispensável e deve ser enviado via mensagem ou pelas redes sociais. A arte do convite fica a seu critério, e deve seguir o conceito da festa. Desde o simples até o sofisticado, o convite deve ter todas as informações básicas sobre a festa: data, horário, endereço e lista de presentes (esta última é opcional).

Lista de presentes

Se você optou pela lista, escolha uma loja que tenha os itens que você aprecia ou precisa. Utensílios domésticos, itens de cama, mesa e banho, e objetos de decoração são os presentes mais pedidos. Não escolha coisas muito caras, afinal, é apenas um chá de casa nova e não um casamento! Se você preferir, deixe a escolha livre – cada convidado leva o que quiser!

Agora, é só curtir a festa e mostrar seu novo cantinho!

Se você tem alguma dúvida sobre organização de eventos entre em contato conosco: contato@lekaneventos.com.br.

Até a próxima!

Comentar
1 2 3 4 5 6 11 12